5 de abr de 2010

O SUPER JEANS

Desde 1860, quando Levi Strauss fez sua 501
especialmente para os mineradores do meio oeste americano,
já foram fabricadas mais de três bilhões de calças jeans no mundo todo.
O sucesso se deve ao aspecto democrático da peça !!!
Que pode ser usada em qualquer idade e combina com praticamente quase tudo.
Constante no universo da moda, o jeans é um dos tecidos mais consumidos do país e...
na temporada outono/inverno 2010 volta com força em camisas e jaquetas,
que qndo usadas no look total jeans devem ser escolhidas em tons próximos ao da calça.
  • Depois do reinado absoluto das skinny para jovens, que veio da influência de bandas de rocks como The Strokes, Libertines e White Stripe, a calça jeans masculina retoma a silhueta slim fit, rente ao corpo, mas não tão justa como o modelo anterior.
  • Os jeans clássicos five pockets (cinco bolsos) com corte reto e sem muita lavagem ou efeitos, são ideais para usar no trabalho ou para homens mais tradicionais.
  • Black jeans vem na cor preta e é a opção em alta para usar tanto no trabalho, qnto nas atividades de lazer.
  • As lavagens apresentam efeito de jeans usado com bigodes bem marcados, valorizando a memória dos movimentos em áreas estratégicas. Também voltam as calças com partes mais claras simulando desgate em determinados lugares como coxas e joelhos.
  • O efeito destroyed com partes puídas e rasgos com ou sem forro, além de manchas, retomam o espírito levemente punk e militar, tendências em alta no Outono-Inverno.
  • Calça jeans com efeitos como respingos de tintas ou lavagens em tons terrosos, são opções para usar em ocasiões bem informais.


Vale a DICA :Calças jeans em tons escuros sem muitos efeitos de lavagens são ideais para usar em ambientes de trabalho casuais. Quanto mais estonadas, puídas, rasgadas, mais jovens e informais elas se tornam.

Não são só as calças que estão na moda, as tradicionais jaquetas e camisas jeans, que andavam meio esquecidas, fazem seu retorno e serão peças importantes no guarda-roupa desta estação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário